quarta-feira, 18 de maio de 2016

Muito obrigado por não nos aplicarem os merecidos castigos, leia-se, SANÇÕES !!!!



Tivémos hoje a sorte de não recebermos o devido castigo. 
Obrigado aos nossos professores, tutores, orientadores, donos, curadores, patronos, protectores, conselheiros, defensores...
Não fora a vossa cuidada e sempre atenta compreensão, o vosso permanente esforço de nos ajudar, a vossa insistência em nos levar pelo "bom caminho"... 
Não fora a vossa benevolência, tão largamente manifestada, nas mais elementares atitudes em defesa da Europa e dos Europeus, 
Não fora a vossa permanente e douta atenção aos nossos desvios materiais, morais, direccionais (mais à esquerda, mais à direita) e laborais, insistindo constantemente em nos fazer compreender que somos uns mandriões, uns gastadores, perdulários, "langões" (como se diz no nosso Alentejo) e por isso, terão de estar atentos.
Não fora sabermos, toda a gente sabe que, só e apenas pugnam pela estabilidade, solidariedade, dignidade, déficits equilibrados aqui para o Sul, bem estar e felicidade de todos os Europeus, sendo uns mais iguais que outros...
E estaríamos irremediàvelmente perdidos.
A todos os engenhosos supra inteligentes membros dessa organização que insistem em denominar "União" Europeia, a todos os Senhores Comissários, devidamente eleitos democráticamente, a todos os Presidentes de tudo e mais alguma coisa, a todos os Técnicos reputadíssimamente qualificados (quem duvida??), que nos permitem estes tão gravosos desvios deficitários. A todos os que nos vêm insultando constantemente, (para nosso bem, está claro) menorizando-nos enquanto Povo digno e com história comprovada, provocando instabilidade e as notícias na mídia mais "interessada" ... a todos o NOSSO OBRIGADO.
Mais uma vez escapámos ao castigo. Mas as "orelhas de burro" tão bem recortadas, em papel de brilho ou cartolina rija, essas... ninguém no-las tira. Porque merecemos.
Somos uma espécie de jumento, qual azêmola presunçosa, muar teimoso ou mula pretensiosa.
Merecemos bem o castigo.
As orelhas de burro ou as admonendas, os frequentes reproches, os fartos raspanços ou responços não os podemos evitar. É que nós não entendemos o que tão pedagógicamente nos ensinam... Chiça que é demais !!!
Ninguém honesto, sério, inteligente, responsável, atinado e bom, poderá perdoar constantemente esta malta que só quer é "festa". O Benfas e o Sportem, o Pinto e o Costa, o Rock no rio e o da Zambujeira em Agosto, basta, basta... Os Senhores Comissários com nomes tão simples mas de tão boa origem, Timmermans, Ansip, Mogherini, Sêfcovic, Dombrovskis, Katainen, Oettinger, Malmstron, Andriukaitis, Moedas ou Bienkowska, competentemente não podem aguentar esta rambóia. E muito bem!
Porque se eles próprios, sendo como são, (mas não parecem ser) económicos, metódicos, cuidadosos e zelosos da boa economia, das finanças e do bem estar, não podem nem devem suportar estes desmandos cá da malta.
Nem Kostas, perdão ... Costas (Kostas é o Mitroglou), nem Pedros, são herdeiros merecedores da herança de um qualquer Durão. Nem pensar.
Portanto, haverá que ficar pobrezinho mas obediente, respeitar quem manda, porque manda bem, enfim, um bom comportamento requere-se e todos iremos ver a Grande Europa forte, unida, crescida, solidária, humana... "e pluribus unum"...
Assim, seremos sempre perdoados e não sancionados, com as orelhas de burro, em papel de brilho ou cartolina rija. Continuaremos porém, a ser burros.
Mas pensando melhor... VÃO-SE FODER !!!

Sem comentários: